Portugal novamente em destaque na prestação de serviços públicos online
Portugal mantém posição cimeira na prestação de serviços públicos online aos cidadãos e às empresas, segundo o "European e-Government Benchmark" da Comissão Europeia.

Portugal mantém posição cimeira na prestação de serviços públicos online aos cidadãos e às empresas, segundo o "European e-Government Benchmark" da Comissão Europeia.

O "European e-Government Benchmark" consiste num estudo anual de referência que procura avaliar o desempenho dos estados-membros no atendimento online aos cidadãos e às empresas. Portugal destaca-se nos importantes indicadores "Serviço Centrado no Cidadão", "Facilitadores de TI" e "Transparência".

O relatório deste ano, recentemente divulgado, apresenta uma nova ordem de classificação dos países, em função do nível de maturidade dos serviços eletrónicos prestados, por sua vez organizados por "eventos de vida".

Portugal, na classificação entre países, integra o grupo dos "Builders", designação que corresponde a países com elevados níveis de digitalização (usabilidade, facilidade de utilização, velocidade, entre outros) e um nível médio de penetração (divulgação, acessibilidade, entre outros).

Portugal conseguiu o segundo lugar no indicador "Serviço Centrado no Cidadão", com 91%, mais um ponto comparativamente com o ano anterior e imediatamente atrás de Malta. A mesma subida registou-se no indicador "Transparência", com 72%, correspondendo à terceira posição, a seguir a Malta e Estónia. Ao nível de "Facilitadores de TI (Key Enablers)", Portugal alcançou um terceiro lugar com 86%.

A autenticação como o Cartão de Cidadão, a Chave Móvel Digital ou a disponibilidade de serviços na Plataforma de Interoperabilidade da Administração Pública (iAP) revelaram-se contributos decisivos. No indicador "Mobilidade Transfronteiriça", Portugal ocupa o 10º lugar com 73% e nos "Serviços Prestados aos Cidadãos" o 18º lugar com 39% (face a uma média europeia de 43%), um acréscimo de 7% face ao ano anterior.


Ver noticia completa