Setor público poupou 130 milhões com Plano de Redução de Custos nas TIC
O Plano Global Estratégico de Racionalização e Redução de custos das TIC (PGETIC) na Administração Pública permitiu ao setor público poupar 130 milhões de euros durante o ano de 2014. O PGETIC é coordenado pela AMA - Agência para a Modernização Administrativa e tem como objetivo racionalizar e reduzir os custos com as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no setor do Estado.
O valor global de poupança registado em 2014 é calculado de acordo com os movimentos verificados em duas áreas distintas. A área TIC, relacionada com a utilização direta de ferramentas tecnológicas, e a área não TIC, relativa à reorganização dos serviços informáticos da Administração Publica.

No grupo TIC, a redução da despesa fixou-se em 77,3 milhões de euros. No grupo não TIC, os ganhos em poupanças ascenderam a 53 milhões de euros. De acordo com o representante da AMA na Comissão Executiva do PGETIC, André Vasconcelos, as poupanças previstas pelo PGETIC ficaram 9,5% acima do inicialmente previsto.

As estruturas do Estado que mais contribuíram para o somatório de poupanças foram os ministérios da Administração Interna, com 52,9 milhões de euros, o Ministério da Justiça, com 29,3 milhões de euros, e o Ministério da Saúde, com 22 milhões de euros. Os valores apurados pela equipa do Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação (GPTIC) não incluem ainda os números do Ministério das Finanças.

O PGETC foi adotado em 2012 e definia um conjunto de medidas e eixos de intervenção para reorganizar as estruturas TIC do Estado e poupar custos. Em meados do ano passado a estratégia foi revista e passou a estar centrada em quatro áreas principais.

A Medida 6 do Plano atribui à AMA a responsabilidade pela avaliação prévia dos projetos de aquisição de TIC e a emissão de um parecer prévio relativo à aquisição de bens e prestação de serviços no domínio das TIC, pelos organismos da Administração Pública.

Siga a AMA no Facebook e no Twitter.