Posto Móvel de Acesso à Internet
O “Posto Móvel de Acesso à Internet” é um veículo cujo interior se encontra adaptado para disponibilizar oito postos de acesso à Internet e que percorre o distrito de Évora, levando a cabo acções direccionadas quer para a população em geral, quer para públicos-alvo mais específicos e disponibilizando acesso gratuito à Internet.

Iniciativa: Posto Móvel de Acesso à Internet
Entidade: Associação de Municípios do Distrito de Évora (AMDE) e Projecto Évora Distrito Digital
Destinatários/Beneficiários potenciais: População do distrito de Évora
Categoria: Tecnologias de Informação
Ponto de Situação: Em curso
Site: www.evoradistritodigital.pt e postomoveldeacessoainternet.blogspot.com


O “Posto Móvel de Acesso à Internet” foi criado, em Agosto de 2006, pela Associação de Municípios do Distrito de Évora (AMDE), no âmbito do projecto "Évora Distrito Digital".

Tendo como objectivo principal o combate à infoexclusão nas freguesias rurais e com menos acessibilidades, pretende-se com este equipamento, de um modo geral, sensibilizar a população para a utilização da Internet como fonte de informação e ferramenta facilitadora para o seu dia-a-dia, fomentando a utilização de serviços online, bem como a utilização do correio electrónico.

As actividades realizadas pelo Posto Móvel são tão diversas quantos os seus públicos:
  • Nas actividades vocacionadas para crianças e jovens é trabalhada a Internet como ferramenta pedagógica de trabalho escolar e como fonte de informação e apoio ao dia-a-dia, fomentando o recurso às pesquisas via motores de busca e a utilização do correio electrónico;
  • Para adultos e desempregados é privilegiada a utilização da Internet como ferramenta de busca de emprego e a utilização do correio electrónico como via de resposta rápida a anúncios de emprego, bem como o recurso à Internet como fonte de informação, e ferramenta facilitadora do dia-a-dia, fomentando a utilização dos serviços online estatais e privados, bem como do correio electrónico;
  • No trabalho com a população idosa, pretende-se sensibilizar grupos de idosos para as TIC e a Internet, desmistificando esta temática junto duma população frequentemente pouco aderente a avanços tecnológicos. Aqui, a Internet é apresentada como ferramenta de comunicação e informação;
  • Numa outra vertente, são realizadas acções de formação/sensibilização para eleitos e funcionários de Juntas de Freguesia, tendo como conceito base a Internet ao serviço do cidadão no dia-a-dia. Com estas acções, pretende-se sensibilizar os eleitos e funcionários de Juntas de Freguesia para a utilização da Internet e do correio electrónico, de forma a capacitá-los a prestarem auxílio aos cidadãos no que toca ao acesso e à utilização da Internet;
  • Uma vertente de trabalho importante é a certificação de competências em TIC, através da realização de exames e emissão de Diplomas de Competências Básicas em Tecnologias da Informação (DCB).
O DCB, criado pelo Decreto-Lei n.º 140/2001, de 24 de Abril, visa fomentar uma mais rápida familiarização da população portuguesa com as tecnologias da informação e o incremento acelerado e generalizado da utilização da Internet na óptica do exercício da cidadania, assumindo-se como um instrumento privilegiado no combate à info-exclusão e na promoção da coesão social.

O acesso à Internet é assegurado via cabo (recorrendo a ligações externas), através de ligações móveis ou via satélite (para tal, o Posto Móvel possui uma antena parabólica portátil) e coloca ao dispor dos utilizadores 8 computadores portáteis, scanner, impressora e televisão; disponibiliza ainda o acesso a mais utilizadores, através de um hotspot, e possui ainda um gerador, o que torna totalmente autónomo.

Até Julho de 2007 o Posto Móvel de Acesso à Internet foi financiado pelo Programa Operacional Sociedade do Conhecimento – Évora Distrito Digital (POSC), sendo desde essa data o seu funcionamento assegurado pela AMDE, que mantém para o Posto Móvel uma missão de clara utilidade pública, e tem por isso encontrado financiamento comunitário e nacional para boa parte das actividades desenvolvidas.

Entre os mais recentes projectos do Posto Móvel destaca-se o “CLIQUES para a Inclusão” que, numa primeira fase durante o segundo semestre de 2008, permitirá a promoção de acções de formação para o desenvolvimento de competências pessoais e sociais de crianças e jovens institucionalizados, desempregados, em particular os de longa e muito longa duração, ex-toxicodependentes e beneficiários do Rendimento Social de Inserção.

O “CLIQUES para a Inclusão” é financiado pelo Programa Operacional Potencial Humano, Eixo 6 – Cidadania, Inclusão e Desenvolvimento Social – Medida 6.1 – Formação para a inclusão e visa a promoção das competências dos beneficiários em áreas como a Cidadania, a organização dos Estados Democráticos e a Educação Ambiental e para o Consumo, aplicando métodos pedagógicos inovadores e ajustados às especificidades dos beneficiários. O recurso pedagógico principal a utilizar serão as TIC, permitindo assim que haja um reforço simultâneo das competências técnicas dos beneficiários nesta área.

Recomendações

O espírito de serviço público deve ser uma constante. Estes equipamentos devem passar a imagem de um espaço aberto e ao serviço de todos os cidadãos. A info-exclusão está também muitas vezes associada à exclusão social, pelo que deve também ser tida em conta uma perspectiva de serviço social.

A concepção de conteúdos e metodologias das actividades deve ter sempre em conta o perfil do público-alvo. Todos os grupos de utilizadores são distintos nas suas competências e interesses e os guiões de acção deverão ter isso em conta, de forma a maximizar o sucesso das acções.

A melhor forma de implementar actividades de sensibilização, informação e formação em TIC, principalmente em áreas rurais é, para além da deslocação física dos meios aos locais, envolver na organização e dinamização das actividades as instituições locais, que já têm trabalho na comunidade e detêm a sua confiança.

A escolha dos equipamentos a utilizar deve ser cuidada. A utilização de computadores portáteis apresenta a possibilidade de os deslocar para salas, permitindo que por exemplo, grupos de idosos e indivíduos com mobilidade reduzida possam participar nas actividades. No entanto, é também importante assegurar a acessibilidade ao interior do veículo a indivíduos com mobilidade reduzida.

A selecção dos técnicos dinamizadores das actividades é extremamente importante. A diversidade de actividades e públicos com que se desenvolve trabalho requer uma capacidade de comunicação e adaptação bastante elevada.

Próximas Acções

Serão promovidas oito acções de formação no âmbito do “CLIQUES para a Inclusão”, que permitirão o acompanhamento de 103 beneficiários, todos eles identificados e encaminhados para as acções pelas entidades parceiras.

Paralelamente, o Posto Móvel poderá estar presente em eventos e certames do Distrito de Évora.

Anexos

Imagens alusivas ao Posto Móvel (pdf, 180 KB)

Resultados

Desde o arranque da circulação do Posto Móvel até Julho de 2008, destacam-se:
  • Mais de 3000 utilizadores;
  • Envolvimento de cerca de 120 entidades na organização e dinamização das actividades;
  • Cerca de 300 DCB emitidos, destacando-se que parte foram emitidos a grupos de idosos.
Ponto de Contacto

Margarida Almeida
Técnica de contacto
Évora Distrito Digital
Tel: (+351) 266 777 289
Tlm.: (+351) 966 551 991
margarida.almeida@evoradistritodigital.pt 

Associação de Municípios do Distrito de Évora (AMDE)
Tel: (+351) 266 749 420 

amde@mail.telepac.pt

 Última Actualização: segunda-feira, 1 de Setembro de 2008