MOCHO XXI
O Município de Abrantes desenvolveu um projecto de introdução do uso da informática nas salas de aula do Ensino Básico, designado "MOCHO XXI", de forma a contribuir para a motivação e o estímulo para a aprendizagem, reforçar a dinâmica das aulas e desenvolver a capacidade cognitiva das crianças e a aprendizagem cooperativa pelo adequado recurso às novas tecnologias de informação e comunicação.

Iniciativa: MOCHO XXI
Entidade: Câmara Municipal de Abrantes
Destinatários/Beneficiários: Todos os alunos do 1º ciclo do Ensino Básico de Abrantes.
Categoria: Tecnologias de Informação
Ponto de Situação: Concluído.
Custos envolvidos: 1.144.000 euros (investimento em equipamento informático)
Site: http://mochoxxi.abrantes.pt


O projecto consiste no apetrechamento das salas de aulas do 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB) com a seguinte tecnologia informática: um computador portátil para dois alunos, rede sem fios com supervisão remota do professor, um PC na secretária do professor, acesso à Internet e uma biblioteca de CD’s ROM com todo o tipo de software educativo.

Corresponde a uma iniciativa inovadora no nosso país que permite aos alunos do ensino básico a familiarização, o conhecimento e a exploração das tecnologias de informação e comunicação, desenvolvendo novas atitudes perante os desafios que lhe são apresentados.

O projecto foi lançado pelo Municipio de Abrantes no ano lectivo 2004/2005. Tratava-se, então, de uma experiência piloto para a qual foi escolhida a Escola do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB) de S. Facundo (uma turma/professor, 13 alunos) sita numa freguesia rural, que dista cerca de 20 km da sede de concelho.

Dado o mérito imediatamente reconhecido à iniciativa, no ano lectivo 2005/2006, a mesma viria a ser alargada a mais 10 estabelecimentos do mesmo nível de ensino, o que correspondeu a mais 17 turmas/professores e 228 alunos.

No ano lectivo de 2006/2007, iniciou-se o processo de generalização do programa a todas as escolas do Concelho. Assim, em Janeiro de 2007 foram abrangidas mais seis escolas, localizadas na área urbana do concelho, mais 30 turmas/professores e mais 757 alunos.

Tecnicamente, os equipamentos são ligados, entre si, através de uma rede sem fios, segundo a norma 802.11g, capacitada para uma velocidade de comunicação até 54 Mbps.

O acesso à Internet faz-se por acesso de banda larga, recorrendo à tecnologia ADSL. Nas zonas, ainda não abrangidas pela banda larga o acesso tem de ser feito através de linha RDIS.

Um servidor centraliza os documentos e aplicações informáticas a usar pelos alunos e professores, facilitando assim a organização de ficheiros de uso comum. Através de um sistema de monitorização, instalado no computador do professor, são validados os conteúdos que os alunos utilizam.

Foi celebrado um protocolo entre a Câmara Municipal de Abrantes, a Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) e a Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação e Comunicação (FDTI), o qual enquadra a formação informática dos professores.

O projecto foi concluído no ano de 2008, com a abrangência de mais 18 escolas, representando assim um acréscimo de mais 37 turmas/professores e mais 559 alunos. Com esta adição, considerando as saídas de alunos por terem finalizado o 4º ano de ensino, os números totais finais são 81 turmas/professores e 1530 alunos abrangidos.

Recomendações

Todo o equipamento do projecto foi adquirido com garantias de reposição, em eventuais problemas de funcionamento de Hardware, no dia útil seguinte à comunicação do problema ao fornecedor.

As solicitações de intervenção dos serviços técnicos da Autarquia, ao nível de questões da área das Tecnologias de Informação, é realizado através de endereço de correio electrónico específico para o efeito, permitindo assim catalogar e classificar todos os pedidos. Com base nesses pedidos é possível verificar se existem áreas ou locais com necessidades específicas de intervenção, ou até mesmo definir alterações de configuração do equipamento ao nível geral, que permitam erradicar problemas recorrentes.

É ainda usado um software que permite a reposição da configuração normal do equipamento, permitindo assim que qualquer desconfiguração do equipamento efectuada pelos alunos possa facilmente ser recuperada pelo professor.

Resultados
  • Maior motivação e autonomia por parte dos alunos ao nível da pesquisa e produção de texto de forma rápida e concisa.
  • Reforço do espírito crítico, autoconfiança e auto satisfação de toda a comunidade escolar.
Ponto de Contacto

Ana Cristina Neves
Câmara Municipal de Abrantes

ana.neves@cm-abrantes.pt

 Última Actualização: terça-feira, 29 de Dezembro de 2009