Ria Solidária
O objectivo deste equipamento social e, consequentemente, da iniciativa "Ria Solidária" é evitar o isolamento de determinado tipo de população, que por condicionantes particulares, se vê privado de determinados direitos, apoiando operações de socorro diversas, transporte de doentes, sinistrados, locomoção de pessoas com mobilidade reduzida, residentes ou visitantes da Ria Formosa com características especiais, bem como servir de apoio ao Programa Regional de Desporto Adaptado, nas suas acções de dinamização desportiva em Rio, Orla Costeira e Mar.

Iniciativa: Ria Solidária
Entidade: Governo Civil do Distrito de Faro
Destinatários/Beneficiários potenciais*
Categoria: Serviço ao Cidadão
Ponto de Situação: A embarcação começou a operar em Junho de 2008 e está 24 horas sobre 24 horas de prevenção para intervir se necessário e quando solicitado pelas diversas entidades com competências em matéria de Prevenção e Socorro.
Site: www.gov-civil-faro.pt


O Distrito de Faro é banhado por cerca de 150 Km de águas atlânticas a que se juntam mais de cerca de 35 Kms do Rio Guadiana.

O Algarve contempla uma laguna costeira polvilhada de sapais, salinas, bancos de areia, ilhotas, praias e dunas e é separada do mar pelas ilhas barreiras (Penínsulas do Ancão e de Cacela, Ilhas Deserta, Culatra, Armona, Tavira e Cabanas de Tavira), as quais são separadas entre si por seis barras, de diferentes características e comportamentos, consoante se encontrem a Oeste ou a Leste do Cabo de Sta. Maria (Barra de S. Luis, Faro-Olhão, Armona, Fuzeta, Tavira e Lacém), um espaço de grande valor ecológico, cientifico, económico e social, que pela sua característica e dinâmica potencializam e obrigam a um reforço das autoridades em matérias de prevenção, Protecção e Socorro.

Trata-se de uma Região de características sui generis, cuja população fixa de 410 mil habitantes quadruplica nos meses de maior afluxo de visitantes, o que representa uma população flutuante que ronda os seis milhões por ano.

Este acréscimo populacional, mais incisivo nos meses de Julho/Agosto e Setembro, implica um reforço de meios no que concerne à Protecção Civil Distrital, quer na zona costeira e no próprio mar, quer na zona da Ria Formosa, quer nos afluentes dos Rios Arade e Guadiana.

A Intervenção no mar é da responsabilidade da Autoridade Marítima, socorrendo-se esta dos meios de intervenção disponíveis nos Corpos de Bombeiros, em perfeita coordenação operacional com a Autoridade Nacional de Protecção Civil – Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro.

Apesar da excelente cooperação entre os diversos Agentes de Protecção Civil, tem-se verificado nos últimos anos de que nem os Bombeiros, nem a Autoridade Marítima detém os meios adequados às intervenções necessárias no Distrito, quer no que concerne às operações de Protecção Civil no mar, quer no que diz respeito ao simples transporte fluvial de pessoas cuja obrigatoriedade de assistência cabe aos organismos oficiais.

Paralelamente, existe na Região o Programa Regional de Desporto Adaptado, o qual incluí actividades náuticas, durante todo o ano, abarcando provas e encontros regionais, nacionais e internacionais, os quais carecem de apoio logístico no âmbito da protecção e do socorro.

O presente equipamento, pela sua versatilidade veio suprir as referidas lacunas, apoiando operações de socorro diversas, transporte de doentes, sinistrados, locomoção de pessoas com mobilidade reduzida, residentes ou visitantes da Ria Formosa com características especiais, bem como servir de apoio ao Programa Regional de Desporto Adaptado, nas suas acções de dinamização desportiva em Rio, Orla Costeira e Mar.

Posto de Emergência Médica (PEM) na “Ria Solidária”

No dia 16 de Dezembro de 2008, foi assinado um protocolo de cooperação, entre o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Faro (AHBV), para a constituição de um Posto de Emergência Médica (PEM), integrado na embarcação “Ria Solidária” e uma ambulância de Socorro, assegurando assim ininterruptamente o socorro prestado, aumentando a eficácia da assistência pré-hospitalar aos doentes transportados por via marítima.

O PEM, instalado nos Bombeiros Voluntários (BV) de Faro, integra a partir de hoje a embarcação “Ria Solidária” e uma ambulância de socorro do INEM, a qual será requisitada através do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU). A nova viatura está equipada com Desfibrilhador Automático Externo, sendo tripulada por bombeiros formados em técnicas de emergência médica.

A área de intervenção preferencial das duas ambulâncias do PEM, corresponderá à dos BV de Faro, podendo no entanto essa actuação ser alargada em situações excepcionais, como em casos cuja gravidade clínica implique a necessidade de intervenção de meios humanos mais treinados ou diferenciados, ou perante a inexistência temporária de veículos ou tripulação compatíveis com a emergência registada.”

Destinatários/Beneficiários potenciais*

A iniciativa em causa serve, não só operações de socorro diversas, tais como: transporte de doentes, sinistrados, como também facilita e permite a locomoção de pessoas com mobilidade reduzida ou características especiais, quer sejam residentes ou visitantes da Ria Formosa.

Paralelamente serve também de apoio ao Programa Regional de Desporto Adaptado, nas suas acções de dinamização desportiva em Rio, Orla Costeira e Mar. A Ria Solidária faz a ponte entre as ilhas barreiras e o continente, servindo quer os seus residentes, quer os seus visitantes.

Recomendações

A embarcação foi feita por encomenda, o que permitiu versatilizar a sua utilização, a embarcação polivalente “Ria Solidária” está a ambulância, 1ª intervenção para combate a incêndios e transporte de pessoas com mobilidade reduzida.

Com características adaptadas com vista a suprir vários constrangimentos, este catamarã de 8,5 metros, foi construído de raiz com adaptações técnicas de forma a promover a segurança e estabilidade em termos de navegação permitindo uma abordagem a terra e aos portos de forma mais eficiente.

Na proa, a prancha flexível serve o acesso de pessoas e equipamentos de forma segura e célere. O espaço está idealizado para transportar uma maca, ou eventualmente duas e uma cadeira de rodas, em perfeitas condições de segurança, conforto e dignidade. Em termos operacionais a sua tripulação poderá chegar até aos seis elementos, deixando ainda espaço para acolher vítimas e outros eventuais utilizadores da embarcação.

Próximas Acções

  • Avaliação do impacto das intervenções já operadas pelo Ria Solidária;
  • Avaliação de eventuais melhorias e correcções a efectuar na embarcação.

Anexos

Notícias regionais e nacionais sobre a "Ria Solidária" (pdf, 1,72 MB)

Resultados

Actividade da Embarcação de Socorro "Ria Solidária" desde 01 de Setembro de 2009
:

Total de Saídas - 41

  • Emergência Pré-Hospitalar (solicitado pelo INEM-CODU) - 14
    • Doença Súbita - 10
      • Ilha do Farol - 1 
      • Ilha da Armona - 5
      • Ilha da Culatra - 4 
    • Queda/Traumatismo - 4 
      • Ilha da Culatra - 3 
      • Ilha do Farol - 1
  • Transporte de Doentes (com mobilidade reduzida) - 27 
    • Ilha do Farol - 7 
    • Ilha da Culatra - 18 
    • Ilha da Armona - 2
Todos os transportes de doentes foram efectuados gratuitamente, não tendo sido cobrado qualquer valor ao doente.

Ponto de Contacto
 

Tenente Coronel Carlos Silva Gomes
Chefe do Gabinete
Governo Civil do Distrito de Faro
silvagomes@gov-civil-faro.pt
algarve@gov-civil-faro.pt

 Última Actualização: quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009