Netemprego Imigrante
O portal “Netemprego Imigrante” é uma iniciativa do Instituto de Emprego e Formação Profissional, I.P. (IEFP), que permite a publicitação de ofertas de emprego não satisfeitas por trabalhadores nacionais ou da União Europeia e, simultaneamente, a candidatura de cidadãos de Estados Terceiros a essas mesmas ofertas de emprego.

Iniciativa: Netemprego Imigrante
Entidade: Instituto de Emprego e Formação Profissional, I.P. (IEFP)
Destinatários/Beneficiários: Cidadãos não comunitários que procuram trabalho em Portugal
Categoria: Serviços ao Cidadão
Ponto de Situação: Concluído
Custos envolvidos*
Site: www.netemprego.imigrante.gov.pt


Lançado a 19 de Fevereiro de 2008, o “Netemprego Imigrante” partiu de um pré-requisito tecnológico da nova lei da imigração e o novo regime de estrangeiros residentes em Portugal: estender a plataforma do IEFP já existente, o Netemprego, incorporando uma nova funcionalidade, destinada exclusivamente aos cidadãos não comunitários que procuram trabalho em Portugal.

A nova plataforma apresenta as ofertas nacionais activas, que respeitem os critérios introduzidos pelo utilizador e marcadas para divulgação internacional, que ainda não tenham sido preenchidas ao fim de 30 dias, por cidadãos portugueses ou comunitários, são divulgadas internacionalmente se marcadas nesse sentido pela entidade empregadora.

Ajustar a procura no estrangeiro às ofertas de emprego não preenchidas em Portugal, nem por cidadãos nacionais, nem por cidadãos da União Europeia, foi a directiva na origem do actual regime de admissão de trabalhadores imigrantes. O “Netemprego Imigrante” é, por isso, uma ferramenta destinada sobretudo às empresas em território nacional com dificuldade em recrutar trabalhadores qualificados para as funções.

A ferramenta conta com as entidades públicas estrangeiras dos países de língua portuguesa, similares ao IEFP, são naturalmente as principais parceiras. A arquitectura da integração foi, por isso, baseada em parâmetros que possibilitassem a comunicação entre Netemprego e o Sistema de Gestão das Acções de Emprego (SIGAE), a plataforma do ministério brasileiro do Trabalho e do Emprego, bem como a sincronização da informação associada ao novo serviço.

Custos envolvidos*
  • Despesas de consultoria;
  • Aquisição de servidores aplicacionais e de base de dados;
  • Licenciamentos;
  • Despesas de divulgação;
  • Formação (técnicos dos Centros de Emprego).
Recomendações

O IEFP NETemprego Imigrante teve o mérito de ter contribuído para a modernização do IEFP enquanto Serviço Público de Emprego, e dos Centros de Emprego, em particular, tanto em termos dos serviços proporcionados às entidades empregadoras, como no respeitante à sua organização e gestão dos métodos de trabalho, recorrendo à utilização crescente das novas TIC.

Esta solução informática, por Internet, permite a publicitação de ofertas de emprego não satisfeitas por trabalhadores com prioridade comunitária e, simultaneamente, a candidatura de cidadãos de Estados Terceiros a essas mesmas ofertas de emprego, bem como o acompanhamento do tratamento das mesmas até à sua satisfação.

Próximas Acções

Integração desta solução informática, como mecanismo de gestão dos fluxos migratórios, nos Acordos e Protocolos a celebrar com Estados terceiros, designadamente, com a República de Cabo Verde.

Resultados
  • Serviço disponível 24 horas por dia;
  • Acessível em qualquer lugar do planeta;
  • Possibilidade de atingir um volume alargado de utilizadores em simultâneo;
  • Permite a divulgação internacional das oportunidades de emprego;
  • Torna o acesso ao mercado de emprego mais transparente;
  • Amplia o universo de candidatos disponíveis, para as entidades empregadoras.
Ponto de Contacto 

Henrique Silva
Instituto do Emprego e Formação Profissional, I.P.
henrique.silva@iefp.pt

José Luis
Instituto do Emprego e Formação Profissional, I.P.
jose.luis@iefp.pt


 Última Actualização 05 de Dezembro de 2013