Criação do GAICE - Gabinete de Apoio à Inovação, Competitividade e Empreendedorismo
O GAICE dedica exclusivamente a sua actividade às acções de criação e fixação de novas empresas, bem como apoia a reestruturação de empresas actualmente existentes e é um prestador de serviços junto de todos os agentes e para todas as iniciativas relacionadas com a promoção e desenvolvimento em Inovação, Competitividade e Empreendedorismo.

Iniciativa: Criação do GAICE: Gabinete de Apoio à Inovação, Competitividade e Empreendedorismo
Entidade: Câmara Municipal de Penela
Entidades parceiras: SPI – Sociedade Portuguesa de Inovação, SA
Destinatários/Beneficiários potenciais: Investidores, empreendedores, crianças e a comunidade no geral.
Categoria: Serviços ao Cidadão
Ponto de Situação: Concluído.
Site: www.cm-penela.pt


O GAICE dedica exclusivamente a sua actividade às acções de criação e fixação de novas empresas, bem como apoia a reestruturação de empresas actualmente existentes e é um prestador de serviços junto de todos os agentes e para todas as iniciativas relacionadas com a promoção e desenvolvimento em Inovação, Competitividade e Empreendedorismo.

Na directa dependência do Presidente da Câmara, compete ao GAICE coordenar a implementação e gestão executiva do PD-ICE, designadamente:
  • Dinamizar o desenvolvimento de novas valências;
  • Apoiar o Município no desenvolvimento de novas valências de apoio à inovação, competitividade e empreendedorismo;
  • Incentivar a criação de novas empresas no Concelho, com especial enfoque nos sectores estratégicos;
  • Difundir e promover uma cultura de inovação, competitividade e empreendedorismo;
  • Elaborar e acompanhar projectos estruturantes para o desenvolvimento económico do concelho, colaborando na concertação e coordenação ao nível da administração municipal em conjunto com os serviços envolvidos em cada projecto.
Tecnologia

Interno: Ferramentas de produtividade usuais.
Externo: Website do Município.

Recomendações

Recomenda-se que a implementação deste gabinete tenha como base um documento estratégico de desenvolvimento associado a todas as acções e que as mesmas estejam de acordo com a realidade de cada território.

De seguida, implementar na organização uma estrutura dinâmica e funcional entre as diversas áreas/divisões para que a estratégia de ICE seja bem sucedida.

Próximas Acções
  • Continuação da promoção da cultura de ICE no Concelho;
  • Conclusão da implementação do PD-ICE, nomeadamente com prioridade na conclusão dos projectos do HIESE (Habitat de Inovação Empresarial nos Sectores Estratégicos) e do PENELI (Parque Empresarial para Novas Estratégias de Localização de Investimento).
Anexos

Programa Director de Inovação, Competitividade e Empreendedorismo (PD-ICE) para o Município de Penela - Sociedade Portuguesa de Inovação, SA, Dezembro 2006 (pdf, 3,28 MB)

Recortes de imprensa:
Resultados

Assiste-se paulatinamente ao aumento do clima de confiança dos empreendedores e investidores que sentem estar a participar num projecto global e que por isso têm vindo a eleger o Concelho de Penela como território de oportunidade onde a sua iniciativa será apoiada e terá assim maiores probabilidades de sucesso. Neste sentido o GAICE tem desenvolvido um conjunto de acções, entre as quais:

  • Dinamização da base económica local, através do impulso a indústrias centradas nos recursos endógenos e no turismo, teve como principais frutos o desenvolvimento de um leque de projectos que se incluem num plano de atracção de investimento privado para o Concelho:
    • No plano imobiliário, a construção de uma urbanização em Penela (Empreendimento habitacional com 47 apartamentos) inserida na estratégia de desenvolvimento do Município no que concerne à fixação da população e atracção de jovens, através da oferta de habitação a preços acessíveis com construção de qualidade.
    • A reabilitação do edifício da antiga fábrica de papel localizada nas margens do rio Dueça, junto à Ponte do Espinhal, para um hotel de qualidade (4 estrelas), incluindo a valorização de toda a zona envolvente com a criação de diversos equipamentos culturais, lúdicos e desportivos. O Volume de investimento é de cerca de 3,5 milhões de Euros e criará cerca de 25 postos de trabalho directos;
    • A reabilitação dos edifícios do “Dr. Bacalhau” pela Associação Nacional de Medicina Preventiva, para instalação de um centro médico, tratamento e formação, prestação de serviços de saúde ao nível da medicina preventiva e promoção de programas educativos, com um volume de investimento de cerca de 1,5 Milhões de Euros e a criação de 20 postos de trabalho directos;
    • Outra área de intervenção do Município, na esteira do PD-ICE, centra-se no aproveitamento e valorização de aldeias abandonadas. Neste capítulo, as aldeias do Esquio e do Pessegueiro, abandonadas há mais de 10 anos, foram adquiridas por um investidor privado com o objectivo de as recuperar, respeitando a sua morfologia urbanística e arquitectónica, reabilitando-as e integrando-as num empreendimento turístico ligado ao conceito de SPA/Natureza e desportos de montanha. Este investimento está configurado para um valor de cerca de 35 milhões de Euros e criará cerca de 60 postos de trabalho directos. Ainda nesta área, está já em funcionamento uma outra casa de turismo rural na Ferraria de São João e mais 2 em fase de projecto, na sequência da reabilitação desta Aldeia no âmbito da Rede de Aldeias do Xisto;
    • No que toca a projectos de localização empresarial, foi concluída a ampliação da Zona Industrial de Penela com o objectivo de criar condições para a instalação de mais 12 empresas. Actualmente, este espaço industrial está a atingir a sua capacidade total, acolhendo empresas de energias renováveis, construção civil, metalomecânica, consumíveis médico-hospitalares, serração de madeiras, logística e transformação de rochas ornamentais;
    • Foi criado um Mini-Habitat com o objectivo de proporcionar um primeiro impulso ao apoio à génese de micro e pequenas empresas, através da sua promoção e acompanhamento, colocando-as num mesmo espaço físico e pondo ao seu dispor um conjunto de serviços e gabinetes com áreas individualizadas, proporcionando-lhes a inserção num ambiente empresarial, bem como as condições necessárias ao seu sucesso na fase inicial. O espaço apresenta uma taxa de ocupação de 100%, acolhendo cinco empresas com especial enfoque nos sectores estratégicos: energias renováveis, turismo, prestação de serviços de empreendedorismo e engenharia e projectos de recuperação de edifícios;
    • Paralelamente encontra-se em elaboração o Plano de Pormenor para a construção de uma Área de Localização Empresarial (PENELI: Parque Empresarial para Novas Estratégias de Localização de Investimento), mais um dos projectos mobilizadores do PD-ICE;
    • Em fase final de desenvolvimento do respectivo projecto, já financiado no Âmbito do QREN e com execução prevista para 2011/2012, está o HIESE - Habitat de Inovação Empresarial nos Sectores Estratégicos, que será um espaço de desenvolvimento do conhecimento ancorado em unidades de investigação charneira em Portugal, disponibilizando a possibilidade de aposta de novos empreendedores nas áreas dos sectores estratégicos de Penela: Fileira da agricultura, Experimentação de Energias Renováveis, Floresta, Turismo e Património. O aspecto central deste novo parque será o acolhimento de investidores dinâmicos e inovadores, bem como parceiros institucionais que promovam investigação e desenvolvimento;
    • Aliado à criação destes espaços foi colocado à disposição das empresas um produto financeiro inovador e atractivo, o PENELA FINICIA – Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Penela, um produto que se destina a ser utilizado no financiamento de pequenos projectos empresariais, de reconhecido interesse para o Município;
    • Na área da agricultura foi criado o Mercado de Agricultura Familiar e Tradicional, aproximando dos consumidores, os produtos agrícolas biológicos e os de origem tradicional e familiar produzidos no Concelho e na Região. Cabem neste cabaz produtos tão variados como os legumes, verduras, frutas, ervas aromáticas, vinhos, queijo Rabaçal, Mel Serra da Lousã, entre outros. Ainda nesta área, com o apoio da Agrobio e do Planeta Bio, foram realizadas acções de Formação Agrícola de Consciência Ecológica (FACE), com o objectivo de sensibilizar os formandos para os processos de produção na área do enoturismo ambientalmente sustentados. Ainda na vertente da Agricultura foi desenvolvida uma acção com o objectivo de estimular as práticas agrícolas através da sua divulgação à comunidade estrangeira residente e a turistas da região. Participar nas vindimas, provar vinho ou visitar adegas são algumas das actividades que são oferecidas aos turistas no âmbito do projecto “Feel Penela”;
    • Dinamização do comércio local através da realização da Feira de S. Miguel/ Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Penela, Feira Medieval e Penela Presépio.
  • Promoção de cultura dos valores empreendedores, de iniciativa e da criatividade:
    • A implementação do empreendedorismo nas Escolas, com o apoio da empresa GesEntrepreneur, visando criar um verdadeiro Ecossistema potenciador do Empreendedorismo, possibilitou a criação de um ambiente potenciador do empreendedorismo nas crianças e adolescentes do Concelho, a partir do envolvimento de todas as escolas, dos pais e dos professores;
    • O estímulo ao Mérito Escolar, com a criação da Gala da Educação que distingue os melhores alunos do concelho, tem por objectivo primordial proporcionar uma educação de excelência através do estímulo dos alunos, pais, professores e toda a população, para que com o apoio da autarquia, contribuam para formar jovens com a qualidade e excelência fundamentais para o Desenvolvimento do Concelho;
    • O desenvolvimento de um curso de empreendedorismo com a cooperação da Universidade de Coimbra, que foi o 1.º a ser leccionado fora da Universidade de Coimbra e tem gerado novas ideias de negócio, pondo em evidência o claro potencial existente no Município;
    • A realização do Fórum Educação que, com a participação de inúmeros profissionais e pensadores do fenómeno educação, veio permitir a promoção do debate de novas estratégicas e políticas educativas;
    • O Fórum de Desenvolvimento Económico, participado por algumas das figuras de referência nacional na área da Economia, tem permitido demonstrar a dinâmica deste concelho do interior e suscita o debate de temas actuais da economia.
  • A valorização do território como suporte do desenvolvimento é efectuada através da criação de espaços físicos de suporte à localização e estímulo do investimento e também a criação de incentivos à inversão da perda demográfica, com:
    • A criação do programa “Penela Jovem” enquanto factor de incentivo à fixação de jovens famílias, contribuindo assim para a regeneração demográfica e consequente aumento da massa critica e da capacidade empreendedora;
    • A criação do programa “Penela não Pára”, em articulação com a Transdev, que se traduz na introdução de um novo conceito de mobilidade entre o Concelho de Penela e o centro polarizador de referencia que é Coimbra, caracterizado pelo binómio qualidade e rapidez;
    • A criação de um Espaço Infantil Temático associado à Villa Romana do Rabaçal, recheado de espaços/elementos lúdicos que privilegiam a componente motora, constituindo uma área de estimulo à actividade física e à perícia;
    • A reabilitação de um espaço de vitalidade comercial, reutilizando e adaptando um edifício para novas funções de apoio ao turismo, como a restauração, que oferece a possibilidade de valorizar a riqueza histórica, gastronómica e cultural e dos produtos endógenos;
    • A requalificação do trilho pedestre e a criação do Parque de Lazer da Pedra da Ferida de modo a valorizar o património natural e cultural do concelho;
    • A criação do 1.º Centro de BTT, uma infra-estrutura que dispõe de um conjunto de equipamentos dedicados exclusivamente aos praticantes de BTT de lazer, apetrechado com estacionamento de viaturas, balneários e estação de serviço para bicicletas (lavagem e ar) em regime de self-service;
    • A reabilitação da Praia Fluvial da Louçainha e a sua integração na rede de praias fluviais da Rede de Aldeias do Xisto, que permitiu a sua distinção com a Bandeira Azul e a Bandeira de Praia Acessível, é hoje uma referência obrigatória nesta tipologia de equipamentos de lazer funcionando como pólo de atracção de visitantes à zona da serra;
    • A valorização do sítio do Castelo do Germanelo, colocou este monumento, que integra a linha defensiva do Mondego, no itinerário do Turismo Cultural e Histórico, agregando valor acrescentado ao território municipal e regional;
    • A valorização da Vila Romana do Rabaçal, complementando um exaustivo trabalho arqueológico e científico com mais de duas décadas, integra hoje, conjuntamente com Conímbriga, Santiago da Guarda e Tomar, o Eixo da Romanização, aprovado no âmbito do PROVERE, contribuindo para um novo conceito de Turismo Histórico estruturado em rede tendo como foco o aproveitamento dos vestígios da civilização romana que perduram nestes territórios e que constituem um recurso de elevado valor para o desenvolvimento regional;
    • A valorização do Castelo de Penela e do Centro Histórico de Penela com a sua matriz urbanística medieval e arquitectura diferenciadoras numa lógica de, através da valorização da qualidade de vida e do património construído, gerar novas atractividades para o território;
    • A dinamização do Centro de Investigação do Sistema Espeleológico do Dueça (CISED) tendo como objectivo criar um novo pólo de atracção de turismo natureza e científico centrado na espeleologia, numa lógica de complementaridade das restantes valências do Município e da sub-região.
O sucesso destas acções e projectos só foi possível graças a uma equipa empenhada, competente e capaz de envolver e mobilizar os representantes das forças vivas, sob a liderança da Câmara Municipal de Penela, alicerçada em fortes parcerias internas e externas, públicas e privadas.

Ponto de Contacto

Pedro Ferreira
Coordenador do GAICE
Município de Penela

Tel: (+351) 239 560 120
pedro.ferreira@cm-penela.pt

 Última Actualização: quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010