ADAPT - Apoio domiciliário na Amadora em Parceria
O ADAPT foi criado no âmbito da Iniciativa Comunitária EQUAL, tendo por principais objectivos desenvolver um conjunto de actividades e soluções inovadoras na área do Serviço de Apoio Domiciliário no Concelho, de forma a melhorar a prestação desta resposta social. Este Projecto assentou numa rede de parceiros com vasta experiência na prestação do serviço de apoio domiciliário com interesse em adaptar e melhorar os serviços recorrendo a novas metodologias de trabalho intra e interinstitucionais.
Iniciativa: ADAPT - Apoio domiciliário na Amadora em Parceria
Entidade: Câmara Municipal da Amadora
Entidades parceiras: Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação da Amadora; CEQUAL - Centro de Formação Profissional para a Qualidade; AFID - Associação Nacional de Famílias para a Integração da Pessoa Deficiente; Associação de Jovens Promotores da Amadora Saudável; Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos da Falagueira; e Associação de Solidariedade Social Vencer – Casa Popular da Damaia
Destinatários/Beneficiários potenciais: Pessoas em situação de dependência física, mental e/ou social; familiares de pessoas dependentes, maioritariamente mulheres; ajudantes familiares das entidades que prestam SAD na Amadora; desempregado(a)s de longa duração (perfil: profissão de ajudante familiar); dirigentes e técnico(a)s de IPSS com SAD, serviços de Saúde e Autarquia da Amadora; e comunidade
Categoria: Serviços ao Cidadão
Ponto de Situação: Concluído. O projecto teve início no dia 21 de Janeiro de 2005 e terminou a 30 de Junho de 2009.
Custos envolvidos*
Site: 
www.cm-amadora.ptwww.redesocial-amadora.com

Tendo em conta as necessidades identificadas na área da conciliação vida profissional/social e familiar dos familiares com pessoas dependentes, a iniciativa pretendeu reforçar a acessibilidade, qualidade e flexibilidade do serviço de apoio domiciliário, através da introdução de horários flexíveis e de formação adequada ao pessoal interventor. Pretendeu-se também introduzir mecanismos e instrumentos da área da gestão, do planeamento e da qualidade ao serviço, progredindo para uma crescente sustentabilidade financeira do serviço, rentabilização dos recursos e gestão de qualidade.

O modelo de serviço de apoio domiciliário, a desenvolver no âmbito do ADAPT não pretendeu substituir o papel da família no cuidado aos seus dependentes, mas sim envolvê-los na realização de actividades e definindo, conjuntamente, estratégias adequadas, numa óptica de empowerment facilitadora da conciliação vida profissional/vida familiar e social. 

O trabalho foi desenvolvido numa perspectiva de ampliar os serviços de apoio domiciliário prestados, ao nível da sua diversidade e adaptabilidade, bem como numa óptica de melhorar a qualidade da resposta disponibilizada, através da implementação de referenciais da Qualidade nas Instituições parceiras envolvidas.

O Projecto ADAPT teve assim os seguintes objectivos:
  • Prestar o SAD - noites, fins-de-semana e feriados e criar psicologia e fisioterapia ao domicílio - conciliação vida familiar/profissional;
  • Aplicar modelo de qualidade do SAD às entidades prestadoras do mesmo no município da Amadora;
  • Criar um plano de formação inicial para a profissional de ajudante familiar, melhorar a sua imagem social, quebrando estereótipos associados;
  • Qualificar ajudantes familiares, técnico(a)s e dirigentes de Instituições prestadoras de SAD em acções de formação contínua em diversas áreas;
  • Estabelecer um sistema de comunicação e divulgação de informação intra e interinstitucional e entre as instituições e a comunidade.
Para atingir estes objectivos, a PD desenvolveu desde Novembro de 2005 as seguintes actividades em âmbito do SAD:

Mais e Melhor SAD

A acção Mais e Melhor SAD visava prolongar os Serviços de Apoio Domiciliário para o período nocturno, fins-de-semana e feriados, em modelos diversificados, com novos serviços (fisioterapia e acompanhamento psicológico), para além dos serviços estandartes (higiene pessoal e habitacional, tratamento de roupas, confecção e entrega de refeições). A actividade foi dinamizada pelas Instituições AURPIF e Cruz Vermelha Portuguesa, Delegação da Amadora, através de um modelo de gestão integrada.

A sustentabilidade desta acção teve base em diferentes elementos, sendo um o envolvimento de utentes de escalões económicos diversificados, pelo que a parceria se propôs iniciar uma campanha de divulgação da acção Mais e Melhor SAD, a nível concelhio, de forma a envolver todos os grupos de população.

Instituições de Futuro

Esta acção, coordenada pela Associação de Solidariedade Social Vencer – Casal Popular da Damaia propôs-se criar um site para o Projecto ADAPT, que funcionaria como sistema de comunicação e informação para a rede de SAD da Amadora e meio de divulgação de informação sobre SAD à comunidade.

Neste site esteve inserida a “Plataforma Interactiva para Gestão de Listas de Espera Comuns”, que teve como principal objectivo colocar em rede as instituições com SAD do Município, pertencentes a uma parceria alargada. Propõe-se uma gestão única dos utentes por todos os parceiros, através de uma lista de espera partilhada. Para tal, cada uma das Instituições tinha um acesso restrito à Plataforma, permitindo aceder aos dados dos indivíduos inscritos e gerir a lista de acordo com a disponibilidade dos seus serviços.

Procurava-se reduzir o tempo de espera de cada indivíduo e tornar mais transparente o processo de selecção, baseando o mesmo no grau de prioridade atribuído a cada utente. Por outro lado, uma gestão conjunta da lista de espera de uma mesma valência permite a rentabilização dos recursos das instituições envolvidas, pela necessidade de uma inscrição única por parte dos utentes e pela adequação da oferta à procura real dos serviços.

Qualidade

Esta actividade, coordenada pelo parceiro CEQUAL, propôs-se implementar Sistemas de Gestão da Qualidade em 11 Instituições do Concelho da Amadora com valência de SAD, tendo por base o Modelo de Avaliação da Qualidade aplicado ao SAD, do ISS.

Sendo esta uma temática pouco associada às Instituições de Solidariedade Social, constatou-se que as Direcções e os/as técnicos/as não possuíam conhecimentos dos conceitos propostos pelos Sistemas de Gestão da Qualidade, bem como da sua operacionalização e interpretação.

Assim, além de algumas sessões de formação efectuadas no âmbito da actividade ‘Qualidade’, a PD propôs-se elaborar um Produto de apoio à implementação do Modelo de Avaliação da Qualidade do ISS, aplicado ao SAD. É neste contexto que surge o ‘MQR-Tipo’, um Manual da Qualidade tipificado, passível de ser utilizado por qualquer Instituição Social que deseje implementar o Modelo de Avaliação da Qualidade para a valência de SAD.

Considera-se que o "MQR-Tipo" constitui uma ferramenta útil para as Instituições com valência de SAD que desejem iniciar um processo de implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade, já que facilita a compreensão da linguagem e dos conceitos utilizados, servindo de modelo aos procedimentos a seguir.

De Igual para Igual

A actividade De Igual para Igual, desenvolvida pela AJPAS, consolidou-se na construção e implementação do “Guia de Recursos de SAD na Amadora”, que foi apresentado aos técnicos afectados ao SAD das Instituições do Município e preenchido pelos mesmos. Este instrumento poderá assumir grande utilidade para utentes de SAD e seus familiares pela complementaridade de informação prestada, e por se prever a sua disponibilização no site do Município da Amadora. Por outro lado, poderá ser utilizado pelas próprias Instituições como meio de referência do seu trabalho diário.

Formar para Qualificar

A actividade Formar para Qualificar, dinamizada pelo parceiro AFID consolidou-se na realização de uma actividade de sensibilização para a Qualidade, que envolveu cerca de 50 pessoas, entre técnicos/as, dirigentes associativos e Ajudantes de Acção Directa, que fizeram um balanço bastante positivo da mesma.

De forma paralela, foi desenvolvido um curso em coaching para as Ajudantes de Acção Directa de várias Instituições prestadoras de SAD do Concelho, num total de 48 horas. A PD concluiu que esta formação teve um balanço muito positivo, tendo contribuído para uma valorização das AAD e para o seu empowerment. Espera-se que este curso possa contribuir para a melhoria dos serviços prestados aos utentes, pela prestação de formação adequada às AAD.

Transnacionalidade

Todos os Projectos enquadrados na Iniciativa Comunitária EQUAL deverão desenvolver uma vertente transnacional, que se destina “a promover a transferência de conhecimentos e boas práticas entre parceiros e Estados membros, com vista a conferir valor acrescentado ao desenvolvimento de políticas ao nível nacional e europeu”.

O Projecto ADAPT, paralelamente à Parceria de Desenvolvimento, desenvolveu um projecto transnacional intitulado “Improving European Home Care Services” através de uma Parceria Transnacional com projectos Equal: De Witte Motor, da Holanda; Home Managers, da Bélgica; Nuove famiglie, nuove welfare mix tra pubblico e privato sociale, da Itália; Motery Idarbinimo Modelis, da Lituânia.

O denominador comum dos parceiros transnacionais assenta na necessidade de criar / melhorar / diversificar os serviços prestados ao domicílio, sendo cada um responsável por desenvolver pacotes diferenciados e complementares, que no seu conjunto dêem uma resposta integrada e sustentada à necessidade identificada (formação, estágio e experimentação de novas práticas). A mais valia transnacional traduz-se também pela interacção entre equipas com diferentes competências técnicas e realidades distintas e pelo estabelecimento de metodologias de trabalho participativas e comuns.

Custos envolvidos*

 Acção 1  Criação de Parcerias de Desenvolvimento e de Cooperação Transnacional

10.656,47 €

 Acção 2  Execução dos programas de trabalho das Parcerias de Desenvolvimento

 510.433.94 €

 Acção 3  Disseminação de Produtos e Boas Práticas desenvolvidas

 73.631,84 €

Tecnologia

No âmbito das actividades do Projecto ADAPT a PD teve por objectivo criar um conjunto de ferramentas passíveis de serem utilizadas em diferentes contextos e que permitissem melhorar a qualidade dos Serviços de Apoio Domiciliário prestados. Duas destas ferramentas passavam pelo desenvolvimento de tecnologia apropriada e que respondesse aos desafios colocados.

A Plataforma Interactiva para Gestão de Lista de Espera Comum teve por objectivo responder a uma necessidade de conhecimento e partilha das várias listas de espera existentes no Concelho da Amadora. Assim, foi desenvolvido aquele instrumento que se propunha a colocar em rede todos/as os/as utentes inscritos em SAD do Concelho, dinamizando para tal a rede de Instituições do território, numa lógica de partilha e articulação permanentes.

Este produto, além de permitir a prestação de uma resposta mais célere ao utente, facilitando o processo de inscrição na resposta social, potenciava ainda a rentabilização dos recursos das instituições do Concelho. A Plataforma foi integrada no site do Projecto ADAPT, estando actualmente acessível a partir do site da Rede Social da Amadora.

Ainda integrado no site do projecto ADAPT, encontrava-se o Guia de Recursos de SAD do Concelho. Este produto consistia numa base de dados, alimentada por cada uma das Instituições prestadoras daquela resposta social, potenciando assim a disponibilização de informação completa e actualizada a utentes e restantes organizações do Concelho.

Recomendações

Integrada na lógica e na metodologia de funcionamento proposta pela IC Equal, a PD do Projecto ADAPT realizou diversos momentos de avaliação entre 2005 e 2009, quer das actividades desenvolvidas, quer dos processos de implementação e de desempenho dos vários agentes envolvidos.

As principais conclusões sobre o processo de implementação das actividades passam pela necessidade de constituição e fortalecimento das parcerias locais, entre as Instituições Particulares de Solidariedade Social que prestem respostas iguais ou semelhantes, e entre estas e outros organismos locais essenciais à garantia de serviços com qualidade e mais valias para os cidadãos.

Neste processo, a Rede Social da Amadora assumiu um papel preponderante, no levantamento das necessidades e na procura de soluções articuladas e sustentáveis. O estabelecimento de parcerias torna-se essencial na busca de respostas que rentabilizem os escassos recursos existentes na área do Apoio Domiciliário e que potenciem a qualidade e diversidade das respostas oferecidas a um público crescente, cada vez mais exigente e consciente dos seus direitos.

Próximas Acções

O Projecto Equal ADAPT terminou em Junho de 2009, sendo que a continuidade das actividades tem vindo a ser garantida pelos parceiros da Rede Social da Amadora. Quando solicitado, a parceria tem vindo a apresentar a experiência desenvolvida, nomeadamente as actividades Qualidade e Instituições de Futuro.

Como referido, a Rede Social da Amadora tem vindo a rentabilizar a experiência adquirida no âmbito do projecto, procurando implementar no território projectos diversificados que permitam dar alguma continuidade às actividades iniciadas.

Assim, em Janeiro de 2009 teve início o projecto Qualificação das Respostas Sociais, cujo objectivo é a qualificação de respostas sociais não envolvidas pelo Projecto ADAPT; e o Programa AmaSénior, que procura garantir apoio domiciliário ao nível de alimentação a utentes do território da Amadora que não encontrem resposta junto das Instituições protocoladas.

Por outro lado, constitui intenção dos parceiros da Rede Social alargar o âmbito de funcionamento da Plataforma Interactiva de Gestão de Lista de Espera Comum a outras entidades e a outros tipo de respostas sociais. 

Anexos

Resultados

No decurso da Acção 2 do Projecto ADAPT, a Parceria:

  • Envolveu 85 utentes nas suas actividades;
  • Implementou o Manual da Qualidade do ISS em 11 Instituições prestadoras de SAD;
  • Envolveu em acções de formação 38 Ajudantes de Acção Directa, na sua maioria do sexo feminina;
  • Envolveu 42 técnicos/as das Instituições de SAD nas actividades;
  • Envolveu 14 dirigentes das Instituições de SAD nas actividades;
  • Aprofundou o diagnóstico das necessidades ao nível do Serviço de Apoio Domiciliário do Concelho da Amadora.
No decurso da Acção 3 do Projecto ADAPT, a Parceria:
  • Realizou acções de apresentação e formação para a Qualidade nos Concelhos da Amadora, Lisboa, Sintra e Loures;
  • Realizou Acções na Universidade Lusófona e no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas;
  • Realizou uma reunião com o Instituição da Segurança Social para procurar garantir a continuidade dos produtos; realizou o Iº Seminário Internacional sobre a Qualificação das Respostas Sociais;
  • Participou em acções de disseminação em larga escala;
  • Realizou o Curso de Gestão e Avaliação da Qualidade nas Respostas Sociais para técnicos/as da Amadora;
  • Adaptou o produto MQR-Tipo às valências de Creche, Centro de Dia e Estruturas Residenciais para Idosos; e 
  • Apresentou um Relatório de Actividades da Disseminação do Projecto ADAPT.
No final da Acção 3 da iniciativa tinham sido envolvidas cerca de 300 pessoas e 70 organizações, sendo a avaliação das actividades desenvolvidas muito positiva.

A Parceria considerou que as grandes mais-valias obtidas com o Projecto ADAPT passam pelo fortalecimento do trabalho em parceria ao nível local, bem como pela melhoria da Qualidade dos serviços prestados, garantia dos direitos dos utentes, do seu empowerment e participação efectiva. 

Ponto de Contacto

Ana Moreno
Coordenadora da Divisão de Intervenção Social
Câmara Municipal da Amadora
Tel.: (+351) 214 369 053
accao.social@cm-amadora.pt

Ana Costa
Divisão de Intervenção Social
Câmara Municipal da Amadora
Tel.: (+351) 214 369 053
accao.social@cm-amadora.pt

 Última Actualização: quinta-feira, 19 de Agosto de 2010