Medtrix
O "Medtrix EPR", implementado pelo Hospital São Sebastião, em Santa Maria de Feira, é uma plataforma que fornece aos médicos uma perspectiva integrada de toda a informação clínica relacionada com os pacientes, desde a sua admissão no hospital.

Iniciativa: Medtrix
Entidade: Hospital de São Sebastião, em Santa Maria da Feira
Destinatários/Beneficiários: Médicos e funcionários do Hospital
Categoria: Modernização Administrativa


Depois de abrir as suas portas em 1999, o Hospital São Sebastião implementou um sistema clínico denominado “Medtrix” para ajudar os médicos criar e armazenar registos médicos. Embora usado por cerca de metade dos médicos no hospital, o sistema não se integrava com as dezenas de outros sistemas de informação hospitalar, em papel e electrónico, em que residem as informações sobre os pacientes. Por isso foi difícil, senão impossível, fornecer uma perspectiva única e estruturada de um paciente.

O “Medtrix” dependia de um sistema administrativo de saúde a nível nacional, denominado “Sonho”, para obter dados pessoais sobre os pacientes, tais como o seu número de segurança social. Isto significava que o sistema hospitalar dependia da fiabilidade desse sistema nacional.

A solução encontrada pelo Hospital São Sebastião foi implementar novos sistemas de informação com o objectivo de responder às necessidades unificadas dos pacientes em vez dos diferentes requisitos de cada técnico de saúde e serviço hospitalar. Assim, o Medtrix, como registo médico electrónico, foi reimplementado em 2005 como registo de pacientes electrónico.

O novo sistema, designado “Medtrix EPR”, foi desenvolvido internamente como aplicação Web baseada em ASP.NET utilizando o Microsoft .NET Framework. O hospital começou pelo serviço de urgências, que depende do funcionamento coordenado de muitos técnicos de saúde e serviços diferentes. A aplicação é utilizada para realizar as admissões nas urgências e oferece aos médicos uma perspectiva integrada da informação clínica relacionada com os pacientes, permitindo-lhes introduzir diferentes tipos de dados na aplicação, incluindo relatórios de voz, notas manuscritas utilizando um Tablet PC e transferir correspondência clínica, bem como pedir receitas médicas por via electrónica, relatórios de análises e testes de radiologia.

Ao concentrar todas as informações relevantes sobre os pacientes num único servidor, o sistema fornece aos médicos do serviço de urgências uma lista dos pacientes que têm de atender, e a gravidade da condição de cada paciente. O sistema fornece todos os seus gráficos, imagens, notas das enfermeiras e acções tais como exames ou a próxima consulta, tornando-se num registo de pacientes e um balcão electrónico para os médicos.

Os dados entram no “Medtrix EPR” a partir de sistemas de laboratório e imagiologia e outras fontes utilizando normas da indústria para a comunicação de dados incluindo XML e HL7. O sistema nacional administrativo Sonho pode ser acedido directamente utilizando XML Web Services. Ou, para obter um certo grau de independência do sistema central, o “Medtrix EPR” pode aceder directamente a dados guardados dinamicamente em cache numa base de dados Microsoft SQL Server.

Quando um paciente é admitido no serviço de urgências, a enfermeira passa o seu cartão de saúde nacional num leitor de cartões; os dados contidos nesse cartão são idênticos aos dados arquivados no sistema Sonho. Um processo de touchscreen estabelece então a natureza e a gravidade da condição do paciente. Com isto remove-se a necessidade de passar pelos vastos volumes de papel usados tradicionalmente para associar os sintomas a doenças.

A ferramenta de admissões foi criada utilizando o Windows Forms, uma arquitectura para a criação de aplicações Windows capazes de comunicarem de uma forma rápida e simples com XML Web Services.

Resultados
  • Registos acessíveis em qualquer altura; 
  • Processo de admissões mais rápido;
  • Tempos de espera reduzido para os pacientes;
  • Melhores dados para as decisões de gestão;
  • Primeiro passo no sentido de uma Saúde Centrada no Paciente.
Ponto de Contacto

José Pedrosa
Rui Gomes
Hospital de São Sebastião


 Fonte: portal do Hospital de São Sebastião