Desmaterialização dos exames e consultas na área de Oftalmologia
Informatização total da área de consultas e exames médicos de oftalmologia, que passou de suporte em papel para suporte informático consultável no processo clinico electrónico do utente.

Título
Desmaterialização dos exames e consultas na área de Oftalmologia

Entidade
Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental,EPE (CHLO)

Entidades parceiras
CHLO em parceria com a empresa First.

Destinatários/Beneficiários potenciais
Os destinatários são em primeiro lugar todos os utentes da área de oftalmologia, que passam a ter um serviço mais eficiente e mais rápido, dado já não dependerem de terem o seu processo clinico em papel, com a necessidade desse processo acompanhar o utente. Permite também vários profissionais de saúde interagir com o processo do utente ao mesmo tempo, situação impossível de acontecer com suporte físico em papel onde um único profissional de saúde tinha acesso ao processo do utente. Assim, além dos utentes, também os profissionais de saúde deste centro beneficiaram com este novo sistema.

Ponto de Situação
Totalmente implementado em inícios de 2015, está em fase de pequenos ajustamentos.

Taxionomia
Toda a área de Oftalmologia deste centro hospitalar, na área de consultas e exames médicos de diagnóstico.

Descrição breve
Informatização total da área de consultas e exames médicos de oftalmologia, que passou de suporte em papel para suporte informático consultável no processo clinico electrónico do utente.

Descrição pormenorizada
Informatização de todo o processo de agendamento e gestão de consultas, marcação de exames de diagnóstico médico na área de oftalmologia. Esta área passou de uma situação de utilização intensiva de papel, para suporte a sua actividade, incluindo registros clínicos, para uma solução de registro de toda a informação relativa a consultas, exames médicos com ligação directa ao sistema PACS em utilização neste centro hospitalar.

A utilização deste sistema permitiu como o registro de toda a informação desta área no processo clinico electrónico do utente, uniformizando informação, permitindo reduzir o uso de papel e disponibilização imediata de informação para vários utilizadores em simultâneo e em vários locais.

Enquanto antes era necessário o uso de papel que acompanhava o utente ao longo da sua interacção com o serviço, agora esta informação está disponível de imediato em qualquer posto informático deste centro hospitalar para utilizadores autorizados a consultar esta informação.

Tecnologia
Desenvolvimento de uma solução externa pelo fornecedor First, utilizando base de dados relacional Oracle 11. Utiliza também o sistema de imagem médica deste centro, que é um PACS do fornecedor AGFA. Utilização de HL7 para integração com outros sistemas existentes.

Recomendações
Total envolvimento de todos os intervenientes, principalmente o director do serviço envolvido, assim como da respectiva administradora hospitalar. Dado a dificuldade em envolver os médicos em formação em sala, é importante apostar na formação local na fase de implementação.

Importante também lidar com o factor de resistência a mudança. Neste caso é importante contar com o total envolvimento e suporte do Director de Serviço.

Foi também implementada a abordagem de haver um único contacto, via administradora hospitalar da área para todos os pedidos de alterações funcionais, sejam de parametrizações, sejam a nível da própria aplicação.

Próximas Acções
Integração neste projecto de alguns equipamentos de exames médicos que devido a problemas técnicos (normalmente equipamento antigos que não disponibilizam informação electrónica), ainda não disponibilizam a informação para este sistema.

Ponto de Contacto
Jorge Pedroso- Director SSTI – jhpedroso@chlo.min-saude.pt
António Rodrigues – Director Serviço Oftalmologia – ajerodrigues@chlo.min-saude.pt

Resultados
Permitiu reduzir a utilização do papel e prestar um serviço mais rápido e eficiente ao utente na área de oftalmologia. Embora se tenha assistido inicialmente a alguma resistência a mudança, actualmente é possível ter a informação clinica do utente disponível de imediato, sem necessidade de requerer o processo clinico em papel. Com o passar do tempo de utilização desta aplicação, o histórico clinico do utente que ainda existe em papel via cada vez ser menos utilizado, dado ser cada vez informação mais antiga.

Última atualização: 20-10-2015