Sistema de Informação Integrado da IGAMAOT
O Sistema de Informação Integrado (S2I) é um projeto que visa a implementação de uma infraestrutura de integração, gestão e divulgação de informação da IGAMAOT, sendo composta por três Sistemas de Informação (SI) fundamentais: Portal Internet, Sistema de Gestão Interna e Sistema de Informação Geográfica.

Título
Sistema de Informação Integrado da IGAMAOT

Entidade
IGAMAOT - Inspeção-Geral dos Ministérios do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia e da Agricultura e do Mar

Entidades parceiras
Sem parcerias

Destinatários/Beneficiários potenciais
Cidadão, Entidades Públicas e Empresas

Ponto de Situação
Concluído
 
Taxionomia
Gestão Documental, Gestão da Atividade Inspetiva, Gestão de Processos, Balcão Eletrónico e Informação Geográfica

Descrição breve
O Sistema de Informação Integrado (S2I) é um projeto que visa a implementação de uma infraestrutura de integração, gestão e divulgação de informação da IGAMAOT, sendo composta por três Sistemas de Informação (SI) fundamentais: Portal Internet, Sistema de Gestão Interna e Sistema de Informação Geográfica. Estas sistemas visam a reformulação e implementação do Sistema de Gestão Interna (SGI) e a adoção das melhores práticas em termos de SI de forma a: fazer face aos exigentes requisitos da sua missão e, estabelecer novos procedimentos informatizados permitindo potenciar a sua capacidade de resposta no futuro sem aumentar os recursos alocados. Para além de reformular, modernizar e criar novas funcionalidades, pretende-se que este sistema esteja plenamente articulado com as restantes vertentes do SI (localização/análise espacial e de divulgação/comunicação), constituindo-se como elementos cooperantes de um Sistema de Informação Integrado. 

Descrição pormenorizada
O acrónimo "S2I - Sistema de Informação Integrado" da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, dos Ministérios do Ambiente, do Ordenamento do Território e Energia e da Agricultura e do Mar (IGAMAOT), visa adotar das melhores práticas em termos de SI, de forma a: fazer face aos exigentes requisitos da sua missão e, estabelecer novos procedimentos informatizados permitindo potenciar a sua capacidade de resposta no futuro sem aumentar os recursos alocados. Pretendeu-se efetuar uma intervenção profunda em três plataformas informáticas distintas: Portal Internet; Sistema de Informação de Gestão Interna; Sistema de Informação Geográfica. O objetivo essencial é que as três plataformas passem a estar plenamente integradas constituindo-se como elementos cooperantes de um Sistema de Informação Integrado.

1. A reformulação do Portal Internet da IGAMAOT, inserido num contexto de modernização administrativa/desenvolvimento tecnológico assumindo-se como principal ponto de comunicação e de simplificação do relacionamento com o cidadão e demais entidades, através de 3 serviços distintos acessíveis mediante autenticação:
a) Submissão de formulários eletrónicos integrados diretamente no sistema de informação de gestão interna com envio pela mesma via da respetiva resposta ao utente.
b) Plataforma colaborativa que visa agilizar a comunicação e a troca de documentação entre a IGAMAOT e as entidades com que interage;
c) Área reservada ao inspetor, com disponibilização de informação de referência aos inspetores e trabalhadores da IGAMAOT. A implementação destes serviços permite:

  • Agilizar/simplificar e tornar mais célere o processo de comunicação com os atores externos e internos, traduzindo-se numa melhoria da eficácia e auxiliando a monitorização e acompanhamento das intervenções inspetivas realizadas;
  • Aumentar a interação eletrónica com os diversos intervenientes com melhor informação financeira e jurídica;
  • Melhorar a qualidade técnica com uma efetiva redução de custos e mais racional prestação de serviço público;
  • Potenciar a utilização do cartão do cidadão eletrónico, através da autenticação para acesso aos serviços;
  • Desmaterializar processos utilizando formulários eletrónicos.

2. Sistema de Gestão Interna (SGI)
O SGI tem como objetivos principais a centralização da informação relativa a Gestão Documental, Workflow, Processos e Atividade Inspetiva numa plataforma única e a desmaterialização de alguns processos internos. Relativamente ao sistema anterior foram ampliadas as suas funcionalidades, dotando o novo sistema de novas capacidades, de forma a responder às crescentes exigências da entidade. Tirando partido da experiência acumulada, pretendeu-se realizar a reengenharia de alguns processos, desmaterializar processos não cobertos inicialmente, incluir a assinatura eletrónica nos documentos oficiais, criar novos canais de comunicação, atendimento eletrónico e a interoperabilidade com outros sistemas de informação da AP.

3. Sistema de Informação Geográfica (SIG)
Para o desenvolvimento da atividade inspetiva, existem processos que impõem o recurso a SIG, para o levantamento/inventariação, seleção, normalização de dados geográficos com correspondente desenvolvimento e preenchimento de bases de dados de apoio. Tendo em conta a inerente necessidade de consultar informação georreferenciada, tornou-se necessário integrar a atual plataforma SIG com o novo sistema de gestão interna e com o portal, criando novas camadas de informação sobre a base geográfica e assegurando a sua interoperabilidade. As principais dificuldades prenderam-se com a articulação entre a aquisição de novo equipamento e complexidade da inter-relação de comunicação entre sistemas e as fases de testes e correção de problemas, migração de conteúdos e adaptação aos novos sistema por parte dos funcionários, entidades e empresas (necessidade de apoio técnico, formação e divulgação).

Tecnologia
Desenvolvimento externo do Sistema de Informação Integrado que consistiu essencialmente na criação do Sistema de Gestão Interna (desmaterialização de documentos e procedimentos); Sistema de Informação Geográfica (conteúdos georreferenciados) e Portal Internet (disseminação, divulgação e Plataforma Colaborativa).

Recomendações
O sistema desenvolvido é modular e tem capacidade evolutiva, quer ao nível das tecnologias de suporte, quer ao nível do volume de dados e funcionalidades. A arquitetura funcional reflete aposta numa configuração de serviços orientada para atingir a totalidade dos objetivos do projeto recorrendo a tecnologias Open Source e ao desenho de modelos de dados especializados para cada função. O sistema SGI implementado tem como base um modelo SOA (Service-Oriented Architecture). Apresenta-se em seguida um resumo das características de maior valor acrescentado em termos funcionais do Sistema de Informação Integrado:
• Arquitetura funcional desenhada especificamente no âmbito do sistema proposto, modular, assegurando uma adequação completa aos requisitos e a possibilidade de evolução futura sem constrangimentos;
• Garantia de transposição sem necessidade de realizar transformações profundas no modelo de dados base;
• Disponibilização de funcionalidades de georreferenciação/SIG ao longo de diversos módulos do sistema que contribuem para a adoção plena por parte da IGAMAOT da visão espacial sobre a informação processada – o que permite novas abordagens em termos de pesquisa de informação, começando pelo critério geográfico;
• O sistema assegura um conjunto de funcionalidades direcionadas para dois grandes segmentos de utilizadores: que geram informação no decurso da execução dos procedimentos internos da instituição e utilizadores que necessitam de explorar informação consolidada e gerar novo conhecimento a partir dos dados existentes;
• Integração com sistema de e-mail – o que, para além de integrar esta ferramenta no circuito de comunicação com outras entidades, permite a emissão de notificações por e-mail - gerados pelo motor de workflow – transmitindo alertas importantes para assegurar o cumprimento de prazos;
• Colaboração e partilha de Documentos nos diversos módulos do sistema com acesso controlado por perfil de utilizador;
• Interoperabilidade (em tempo real) com sistemas internos (SIG e Portal), bem como sistemas externos assegurados através da utilização de diversos mecanismos de comunicação como Web Services. FTP, e-mail, entre outros;
• Capacidade de integração de dados provenientes de outros sistemas em diversos formatos (TXT, XML, CSV, Ms-Excel, ...) e de exportação em formatos semelhantes ou outros;
• Implementação de mecanismos de segurança no acesso à informação e registo de todas as ações dos utilizadores no sistema, que permite a execução de auditorias.

Próximas Ações
Fundamentalmente a manutenção da atualidade conteúdos e divulgação através da associação a portais do cidadão.

Ponto de Contacto
Dra. Cássia Silva (Inspetora Diretora da Equipa de Controlo de Gestão e Informação)
Inspeção-Geral dos Ministérios do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia e da Agricultura e do Mar (IGAMAOT) / Email: cpsilva@igamaot.gov.pt  / Morada: Rua de "O Século", 51, 1200-433 Lisboa / Tel. 213215592 / Fax. 213215562

Site
https://www1.igamaot.gov.pt/ 

Resultados
Implementação do Sistema de Informação Integrado que consiste na interoperabilidade entre três SI: Portal Internet, Sistema de Gestão Interna e Sistema de Informação Geográfica, visando adotar as melhores práticas por forma a fazer face aos exigentes requisitos da sua missão e estabelecer novos procedimentos informatizados permitindo potenciar a sua capacidade de resposta no futuro sem aumentar os recursos alocados.

A implementação do S2I enquadra-se nos objetivos e prioridades estratégicas dos programas e instrumentos de Política Pública, relativos à Modernização da Administração Pública.
Quanto às Grandes Opções do Plano Encontra-se alinhada com a 1ª Opção - Modernizar Portugal/Modernizar o Estado, Simplificar a Vida aos Cidadãos e às Empresas; com a 4.ª Opção - Melhorar a Qualidade de Vida e Promover a Coesão Territorial, o Desenvolvimento Sustentável, nos itens - Desenvolvimento Sustentável e Ambiente e Ordenamento do Território.

O Plano Tecnológico definiu uma estratégia para reforçar o desenvolvimento e a competitividade do país, onde a iniciativa se enquadra no eixo 1 - Conhecimento, quanto à mobilização para uma sociedade de informação disponibilizando o acesso a serviços públicos através da Internet e no eixo 2 - Tecnologia.

Está também alinhado com o programa SIMPLEX, visto que facilita a relação dos cidadãos/empresas com a Administração e contribui para aumentar a eficiência interna dos serviços públicos.

Última atualização: 19-05-2016